stickyimage

Padre Humberto: um ano à frente da Paróquia Santa Rita dos Impossíveis

Por João José Alencar – Da Pascom

Trinta e nove anos de idade, 11 de sacerdócio e um de paróquia Santa Rita dos Impossíveis (em Santa Rita do Araguaia). Essa é uma forma resumida de enxergar a história do padre Humberto de Freitas Vieira em números. O primeiro ano dele à frente da paróquia foi celebrado em missa ocorrida em 16 de fevereiro na igreja matriz, com a presença de mais de 100 fiéis.

No sermão, padre Humberto ressaltou a importância de reavaliar nossas ações para ver se estamos vivendo de modo coerente com o projeto de Deus e assinalou que temos de ser perseverantes na fé e viver conforme o catecismo da Igreja Católica.

Jeito de evangelizar

A liturgia que convida a comunidade a ser mais atenta aos ensinamentos de Deus e a um engajamento diário têm sido algumas das principais diretrizes do trabalho pastoral do padre Humberto. Além do município de Santa Rita do Araguaia, ele atende o de Portelândia, onde também é pároco.

Para o padre, como nos ensina uma conhecida canção católica, a messe é grande, assim como o tamanho da missão. Nesse ritmo, padre Humberto já pensa no futuro. “Pretendo dar continuidade ao trabalho desenvolvido, tendo como prioridade articular a Pastoral do Dízimo e a implantação de Sine (Sistema Integral da Nova Evangelização)”, comentou.

O empenho do padre na caminhada religiosa desperta admiração. A professora aposentada Darci Antônia de Jesus Almeida, de 51 anos, destaca sua postura evangelizadora e presença constante junto aos catequistas e catequizandos. “Ele sempre procura aproximar as pessoas da igreja. É uma benção para a nossa paróquia. É um presente de Deus”, afirmou.

ENTREVISTA

Balanço sobre a caminhada

Por João José Alencar – Da Pascom

Depois da quarta missa realizada num intenso domingo e de uma conversa com alguns fiéis que buscavam orientações, padre Humberto de Freitas Vieira deu uma entrevista falando sobre sua trajetória eclesial e o que foi feito em 2013, o primeiro ano em que esteve à frente da paróquia Santa Rita dos Impossíveis.

PASCOM – Padre Humberto, conte-nos como iniciou a sua caminhada dentro da igreja.

PADRE HUMBERTO – Desde pequeno sempre tive essa vontade, tinha muito o exemplo do meu pai, que faleceu quando tinha seis anos de idade, mas deixou a lembrança de um homem de bem, sempre participando das coisas da igreja. Então, aos 15 anos de idade, influenciado por um colega, comecei a frequentar encontros vocacionais. Aos 16 anos já estava em um Seminário Menor na cidade de Santa Helena de Goiás. Logo depois, no Seminário Maior Arquidiocesano de Brasília (Nossa Senhora de Fátima), fiz durante sete anos os meus estudos em Teologia e Filosofia. Um ano depois, como solicitava a igreja, realizei o estágio em Quirinópolis, diocese de Jataí (GO), sendo seis meses como seminarista e seis meses como diácono.

PASCOM – Depois desse período de preparação, como foi sua vida como religioso?

PADRE HUMBERTO – Ao ser ordenado padre, foram quatro anos sendo vigário paroquial na Paróquia São Sebastião (Capela Nossa Senhora de Fátima), em Jataí. Depois fui designado para ser pároco em Itajá, onde residi por dois anos e também atendia aos municípios de Aporé e Lagoa Santa. Continuei a minha missão em Mineiros, na Paróquia Divino Espírito Santo, como vigário pastoral, e também sendo pároco em Portelândia (paróquia Nossa Senhora das Graças).

PASCOM – Como ocorreu sua vinda para Santa Rita do Araguaia?

PADRE HUMBERTO – Tinha sido transferido para a cidade de Jataí, e quando cheguei com a mudança recebi o chamado para assumir a paróquia Santa Rita dos Impossíveis. Nesse mês de fevereiro se completo um ano junto a essa comunidade acolhedora.

PASCOM – Como o senhor avaliaria o primeiro ano à frente da paróquia Santa Rita dos Impossíveis?

PADRE HUMBERTO – A orientação que temos é que o primeiro ano seja de observação, pois a comunidade já tem uma caminhada. Depois dessa observação é que vamos aparando as arestas, identificando os problemas e vendo o que dá certo. Mas nesse inicio de trabalhos junto à comunidade conseguimos implantar a Pastoral da Comunicação (Pascom), fizemos a assembleia paroquial e criamos o Conselho Pastoral Paroquial (CPP). Além disso, iniciamos a implantação do Sistema Integrado de Nova Evangelização (Sine).

PASCOM – E quais são os planos para o futuro?

PADRE HUMBERTO – Inicialmente, apresentar a nossa realidade para o bispo e depois retomar as decisões da assembleia e colocar em prática o que já foi decidido pelo conselho. Pretendo dar continuidade ao trabalho desenvolvido, tendo como prioridade articular a Pastoral do Dízimo.

 

 

 

169 dias atrás por em Movimentos , Santa Rita dos Impossíveis - Sta. Rita do Araguaia.Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do | RSS feed. Você pode deixar uma resposta, ou trackback a partir do seu próprio site.

Deixe uma resposta

Required